Seguidores

:: LINK-ME ::


15 de jan de 2011

Em choque diante da crueldade


Excursão escolar a matadouro traumatiza crianças nos EUA

04 de dezembro de 2010


Por Danielle Bohnen (da Redação)

Dezoito estudantes da Mavis Beacon Elementary School, em Ohama, Nebraska, estão em tratamento psicológico depois de uma visita da escola a um matadouro.


Crianças ficam em choque após presenciar as atrocidades praticadas contra os animais no matadouro (Reprodução/newsweak)As crianças ficam extremamente horrorizadas ao ver como as vacas são cruelmente assassinadas e torturadas. Alguns dos estudantes vomitaram e a maioria chorava o tempo inteiro. O professor, Maxwell Barnes, responsável pela organização do passeio, diz de forma natural e terrível: “eu não vejo nada de errado no passeio. No início do ano fizemos uma visita a uma fábrica de chocolates. As crianças têm curiosidade em saber de onde vem sua comida. Eu não acho que deve haver algo de errado mostrando de onde vem a carne”. Como se vacas cruelmente assassinadas fosse algo muito natural.


De acordo com informações do jornal Newsweak, as crianças foram levadas no compartimento de carga onde os animais são transportados e testemunharam a barbaridade de como é realizado o processo de sacrifício, onde os animais recebem um tiro de pistola pneumática na cabeça, tendo “morte cerebral”.
Diante da reação horrorizada das crianças, o chefe do estabelecimento Dan Smith conta: “dissemos a eles que era tudo parte natural da carne, como são feitos hambúrgueres deliciosos que eles comem. Mas parece que não ajudou nada”. Como se as crianças fossem seres incapazes de pensar por si só na crueldade que foram obrigadas a presenciar.


Depois do desmaio horrível, os animais foram acorrentados pelas pernas traseiras e esquartejados, sangrando até a morte completa. Diante de tão horrenda cena, as crianças ficaram ainda piores. “Eu vi um menino vomitando. E, depois, todos começaram a correr e vomitar pelo local. Ficou tudo fora de controle. Eu me assustei e não continuei o passeio”.


Fonte: Anda


--

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE O SEU COMENTÁRIO